Guia prático de harmonização de vinhos e comidas

Guia prático de harmonização de vinhos e comidas

Guia prático de harmonização de vinhos e comidas

Vai chamar os amigos para comer em casa? Decidiu fazer um jantar para você num sábado à noite e não sabe qual vinho combina melhor com o tipo de comida que pretende preparar? A harmonização de vinhos e comidas parece algo complicado para quem não entende do assunto, mas na verdade, as combinações são lógicas e você pode compreendê-las facilmente.

E é claro que estamos aqui para facilitar a sua vida. Por isso, criamos um Guia prático de harmonização de vinhos e comidas para que você possa se deliciar na sua próxima refeição. Acompanhe!

Chardonnay

É um tipo de vinho branco, com um sabor suave e que combina perfeitamente com peixes como o salmão, ou qualquer outro fruto do mar que tenha um sabor marcante, como o camarão ou como o molho de peixe. Mas depende do tipo de Chardonnay que você vai comprar. O que possui valor mais em conta possui um sabor mais ácido e, portanto, não combina tanto com esses tipos de pratos.

Rosé

Os queijos são excelentes para harmonizar com um vinho rosé. Você deve estar um pouco em dúvida agora, já que é bastante comum ver imagens, vídeos e dicas sobre vinho tinto e queijo. Mas a maioria dos tipos de queijos conseguem harmonizar melhor com o tipo rosé. Isso porque ele possui a acidez de um típico vinho branco e também possui o sabor frutado do vinho tinto.

Malbec

O vinho Malbec, especialmente o tipo argentino encorpado, consegue oferecer um sabor mais sofisticado e complexo. É perfeito para acompanhar comidas mais apimentadas e molho agridoce, como o famoso molho barbecue. Fazer cortes de carne com esse tipo de molho e acompanhar com um Malbec fica simplesmente perfeito.

Pinot Noir

Pratos que tenham alimentos como cogumelos e trufas ficam ótimos quando acompanhados de um belo vinho Pinot Noir. São vinhos de sabor mais leve, mas, ao mesmo tempo, possuem sabor e profundidade incomparáveis.

Vinhos espumantes

Os vinhos espumantes secos, brut e extra brut, possuem um toque levemente adocicados. Um bom exemplo é o espumante nacional Pinto Bandeira. Essa característica é excelente para combinar com alimentos crocantes e salgados. O espumante seco casa muito bem com o sal dos alimentos.

Cabernet Sauvignon

Vai degustar uma deliciosa carne vermelha, bastante suculenta e macia? Então, o vinho Cabernet Sauvignon é a sua escolha, especialmente se estamos falando de um blend de carnes. São ótimos para acompanhar as carnes mal passadas e mais grossas. Carnes com molhos de ervas como o filé mignon e o cordeiro ficam excelentes.

Pinot Grigio

Não é o tipo de vinho mais comum aqui no Brasil, mas também é excelente para acompanhar peixes. Se você resolver fazer um jantar com muito sushi ou saladas, esse deve ser o vinho de sua escolha. Se puder, a nossa sugestão é o Pinot Grigio italiano, um tipo de vinho muito mais suave em comparação à maioria.

Agora até pode parecer muita coisa para lembrar, mas fazer a harmonização de vinhos com os pratos se tornará algo simples e corriqueiro com a prática. Na próxima compra no supermercado, coloque os seus novos conhecimentos em ação.

Quer deixar a sua vida mais fácil com as nossas dicas? Então, baixe o nosso Guia do Adulto Iniciante!